Diário da Serra

RECUPERAÇÃO DA CABECEIRA – 1,5 mil mudas de árvores serão plantadas no Queima Pé

Fabíola Tormes / Redação DS 14/03/2022 Geral

A ação ocorrerá nesta quarta-feira, dia 16, ao alusão ao Dia da Água

Local onde mudas serão plantadas 

No próximo dia 22 de março é celebrado o Dia Mundial da Água. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1993 com a finalidade de alertar a população sobre a necessidade de preservação do recurso para garantir a sobrevivência de todos os ecossistemas do mundo.

Para marcar a data e dando continuidade aos trabalhos de recuperação da cabeceira do Rio Queima-Pé, o Instituto Pantanal Amazônia de Conservação (Ipa), Unidade Regional da Secretaria de Meio Ambiente (Sema-MT) e o  Rotary Clube Tangará Cidade Alta farão o plantio de mudas de árvores no entorno da cabeceira do Rio Queima-Pé e na área mais próxima das nascentes.  

A ação ocorrerá nesta quarta-feira, dia 16 de março, a partir das 8h, oportunidade em que serão plantadas 1.500 mudas de 20 espécies nativas.

“Este já será um evento alusivo ao Dia da Água. Faremos o plantio esta semana, mas serve como uma comemoração antecipada”,
destaca o Engenheiro Agrônomo e consultor ambiental, Décio Elói Siebert.

Ele é um dos responsáveis pelo trabalho de recuperação da nascente do Rio Queima Pé, principal responsável pelo abastecimento da cidade.

“Esse trabalho vem praticamente finalizar as ações de recuperação dessa cabeceira do Rio Queima Pé. Está faltando apenas um trabalho de contenção das águas das chuvas na estrada”,
completa.

Esta ação está sendo diretamente apoiada pela UISA, através da doação das 1.500 mudas, e do produtor rural Antonio Dilceu Guzatti que está disponibilizando pessoal e máquinas para a execução do trabalho.

O projeto de Recuperação da Cabeceira do Rio Queima-Pé conta ainda com o apoio da Prefeitura Municipal, Ministério Público do Estado de Mato Grosso/LPCD, Câmara de Vereadores, Sindicato Rural de Tangará da Serra e Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Sepotuba, assim como da Fazenda Santa Amália, que também apoia o projeto de Recuperação da Cabeceira do Rio Queima-Pé.



Notícias da editoria